SONO E VIAGENS AÉREAS

0 8 de outubro de 2015

Circadiano provém do latim “cerca de um dia” (circa diem). Para facilitar a compreensão destes distúrbios imagine que o ritmo circadiano do nosso sono é o nosso “relógio biológico”. Então podemos dizer, mais simplificadamente, que os distúrbios do ritmo circadiano do sono são alterações dos horários “normais” do sono de nosso relógio biológico que provocam sintomas de insônia, fadiga, cansaço, entre outros. Existem vários distúrbios do ritmo circadiano. Os principais são: 1. Síndrome Jet-Lag 2. Síndrome de Avanço da Fase de Sono 3. Síndrome de Atraso da Fase de Sono 4. Distúrbio dos Trabalhadores em Turnos 1. Síndrome Jet-Lag São alterações do nosso “relógio biológico” do sono causadas por longas viagens transcontinentais (através de vários fusos horários). Aproximadamente um terço dos viajantes não experienciam este problema. As causas do jet lag são o estresse ou fadiga relacionado ao vôo, a perda do sono e as relações temporais alteradas entre o sistema circadiano e o novo ciclo local claro-escuro. O jet-lag é uma condição temporária. Tipicamente os sintomas começam um a dois dias após a chegada ao local de destino. A severidade e a duração dos sintomas são tanto maiores quanto mais numerosos forem os meridianos ultrapassados. Estima-se que demore um dia para o ajustamento correto

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

Circadiano provém do latim “cerca de um dia” (circa diem). Para facilitar a compreensão destes distúrbios imagine que o ritmo circadiano do nosso sono é o nosso “relógio biológico”. Então podemos dizer, mais simplificadamente, que os distúrbios do ritmo circadiano do sono são alterações dos horários “normais” do sono de nosso relógio biológico que provocam sintomas de insônia, fadiga, cansaço, entre outros. Existem vários distúrbios do ritmo circadiano. Os principais são: 1. Síndrome Jet-Lag 2. Síndrome de Avanço da Fase de Sono 3. Síndrome de Atraso da Fase de Sono 4. Distúrbio dos Trabalhadores em Turnos 1. Síndrome Jet-Lag São alterações do nosso “relógio biológico” do sono causadas por longas viagens transcontinentais (através de vários fusos horários). Aproximadamente um terço dos viajantes não experienciam este problema. As causas do jet lag são o estresse ou fadiga relacionado ao vôo, a perda do sono e as relações temporais alteradas entre o sistema circadiano e o novo ciclo local claro-escuro. O jet-lag é uma condição temporária. Tipicamente os sintomas começam um a dois dias após a chegada ao local de destino. A severidade e a duração dos sintomas são tanto maiores quanto mais numerosos forem os meridianos ultrapassados. Estima-se que demore um dia para o ajustamento correto

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

Circadiano provém do latim “cerca de um dia” (circa diem). Para facilitar a compreensão destes distúrbios imagine que o ritmo circadiano do nosso sono é o nosso “relógio biológico”. Então podemos dizer, mais simplificadamente, que os distúrbios do ritmo circadiano do sono são alterações dos horários “normais” do sono de nosso relógio biológico que provocam sintomas de insônia, fadiga, cansaço, entre outros. Existem vários distúrbios do ritmo circadiano. Os principais são: 1. Síndrome Jet-Lag 2. Síndrome de Avanço da Fase de Sono 3. Síndrome de Atraso da Fase de Sono 4. Distúrbio dos Trabalhadores em Turnos 1. Síndrome Jet-Lag São alterações do nosso “relógio biológico” do sono causadas por longas viagens transcontinentais (através de vários fusos horários). Aproximadamente um terço dos viajantes não experienciam este problema. As causas do jet lag são o estresse ou fadiga relacionado ao vôo, a perda do sono e as relações temporais alteradas entre o sistema circadiano e o novo ciclo local claro-escuro. O jet-lag é uma condição temporária. Tipicamente os sintomas começam um a dois dias após a chegada ao local de destino. A severidade e a duração dos sintomas são tanto maiores quanto mais numerosos forem os meridianos ultrapassados. Estima-se que demore um dia para o ajustamento correto

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

Bruxismo do sono é um distúrbio do sono caracterizado pelo apertar e ranger dos dentes, de forma involuntária, com aplicação de forças excessivas sobre a musculatura mastigatória. A palavra bruxismo do sono vem do grego brycheinm, que significa ranger dos dentes.

O bruxismo diurno é diferente do bruxismo noturno ou do sono. Assim, o bruxismo diurno é caracterizado por uma atividade semivoluntária da mandíbula, de apertar os dentes enquanto o indivíduo se encontra acordado, onde geralmente não ocorre o ranger de dentes, e está relacionado a um tique ou hábito. Já o bruxismo do sono é uma atividade inconsciente de ranger ou apertar os dentes, com produção de sons, enquanto o indivíduo encontra-se dormindo.

O bruxismo do sono é um problema que afeta sobretudo as crianças podendo também afetar os adultos.

O ranger provoca um desgaste nos dentes que pode afetar a integridade dos mesmos e comprometer a saúde bucal. O bruxismo do sono também “força” e cria tensões ao nível das articulações temporomandibulares (ATM) que pode causar desgastes e eventuais problemas.

As causas do bruxismo do sono são multifatoriais e ainda pouco conhecidas. A má oclusão dentária e tensão emocional

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

O que é Síndrome das Pernas Inquietas? É uma sensação de desconforto nas pernas, não dolorosa, acompanhada de uma irresistível vontade de mexê-las. Os pacientes usam vários termos para tentar descrever o que sentem: “agonia nas pernas”, “coceira nos ossos”, “alfinetadas”, “insetos caminhando pelas pernas”, “pernas querendo dançar sozinhas”, entre outras. Pode ser sentida também nos braços em casos mais graves. Os sintomas pioram ou só aparecem quando o indivíduo está descansando e desaparecem com movimento. Pioram à noite, especialmente quando o indivíduo se deita. Movimentos dos pés dedos e pernas são vistos quando o indivíduo está sentado ou deitado. Essa inquietação pode ser interpretada erroneamente como nervosismo. É preciso não confundir esse distúrbio com certos movimentos rítmicos e repetitivos que aparecem quando a pessoa está distraída ou muito tensa. Há quem balance as pernas enquanto lê, escreve ou vê televisão, mas isso nada tem a ver com a síndrome das pernas inquietas. São cacoetes que desaparecem assim que a pessoa se dá conta do que está fazendo. Os sintomas de SPI podem causar dificuldade para adormecer e permanecer dormindo. Aproximadamente 80% das pessoas com SPI têm também movimentos periódicos dos membros durante o sono (PLMS), esses “puxões” acontecem a cada 2

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

“Sonâmbulo é alguém que não está nem acordado nem dormindo”. Os episódios ocorrem quando a consciência e a memória dormem e a parte motora é despertada repentinamente, pelo ronco, por um distúrbio epiléptico ou por um barulho. A pessoa não tem um despertar normal e passa a andar ou falar coisas desconexas. Alguns sonâmbulos abrem portas e saem de casa. Outros trocam de roupa, abrem janelas e gavetas, alimentam-se ou urinam. A coordenação no início dos episódios é pobre, podendo tornar-se mais complexa. A expressão facial é estática, e o indivíduo geralmente mantém os olhos abertos e fixos. Normalmente se recomenda não acordar o sonâmbulo, apenas o conduzir de volta para a cama, pois ele pode ficar agressivo, assustado, confuso e machucar-se. Às vezes, os sonâmbulos podem se machucar ao escorregar ou perder o equilíbrio, especialmente ao descer escadas ou pular janelas. Alguns andam de braços estendidos pela casa, como forma de evitar obstáculos. Os episódios, que geralmente ocorrem no primeiro terço da noite, duram de alguns segundos até cerca de 20 minutos, mas já foram registrados casos (raros) com duração entre 30 e 40 minutos. As causas desse distúrbio do sono ainda não são totalmente conhecidas, e costumam ser variadas. Remédios para dormir, distúrbios epilépticos e o ronco, por exemplo, podem deflag

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

Enurese é o hábito involuntário de urinar durante o sono, mais conhecido como “fazer xixi na cama”. A partir de 5 anos de idade para as meninas e 6 anos para os meninos é considerado ANORMAL que ocorra enurese mais que 2 vezes por mês. A enurese acomete principalmente crianças e adolescentes em alguns casos também adultos jovens. Estima-se que 2% a 3% dos jovens podem sofrer de enurese. A Enurese Noturna tem causa biológica. E o fator genético é determinante. Em geral há mais de um caso na familia. Infecções urinárias ou malformações congênitas também podem causar a enurese. A Enurese possui duas classificações: Enurese Noturna Primária: quando a criança passa dos cinco anos sem nunca ter apresentado um período prolongado de controle. È a mais comum: 15% das crianças acima dos cinco anos tem Enurese Noturna. Enurese Noturna Secundária: quando a criança já apresentou um período (cerca de seis meses) de controle, e de repente volta a fazer xixi na cama. É a mais complicada e pode estar associada a fatores emocionais. É grande o impacto na qualidade de vida da criança com Enurese Noturna Primária, não tratada. É comum a criança e o adolescente se isolarem, com: baixa auto-estima, ansiedade , fraco desempenho escolar. Existem tratamentos eficazes para tratar a Enurese como mudança de hábitos, comportamentos e tam

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

O terror noturno acomete 3% das crianças e tem um importante componente familiar. Ocorre com maior freqüência entre 5 e 7 anos de idade. A ocorrência diminui com a idade, sendo que menos de 1% dos adultos apresentam este distúrbio do sono. Caracteriza-se por súbito alerta a partir de um sono de ondas lentas com um grito penetrante acompanhado por manifestações autônomas e comportamentais de medo intenso. Os terrores noturnos manifestam-se como descarga autônoma severa com taquicardia, taquipnéia, rubor da pele, diaforese, midríase, diminuição da resistência da pele e aumento do tono muscular. O paciente geralmente se senta na cama, fica não-responsivo a estímulos exteriores e, se acordado, está confuso e desorientado. Ocorre amnésia para o episódio, embora algumas vezes haja relatos de fragmentos de imagens oníricas vívidas muito breves ou alucinações. O episódio pode ser acompanhado por vocalizações incoerentes ou micção. Os ataques duram de 30 segundos a 5 minutos, sendo raramente mais longos. As crianças voltam a dormir em seguida. Alguns episódios podem estar relacionados com estado febril. Tais ataques de terror noturno tendem a ocorrer no início da noite, fato que pode ajudar na diferenciação com pesadelos que ocorrem na final da noite de sono. A família deve procurar auxílio de um médico especializado e

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

Pesadelos são sonhos que ocorrem durante a fase de movimentos rápidos dos olhos (REM) e que traz sensações fortes, e sem escapatória, de medo, terror, angústia ou ansiedade extrema, normalmente acordando a pessoa. Os pesadelos tendem a ser mais comuns entre as crianças, diminuindo sua freqüência com a idade. Nas crianças, o conteúdo do pesadelo pode ser influenciado pelas experiências do dia como televisão, filmes ou eventos assustadores da vida real. Nos adultos, essa associação é menos específica. A maioria dos adultos tende a não se recordar do conteúdo de seus sonhos ou pesadelos, ou apenas de pequenas partes dessas experiências. Os pesadelos ocasionais sem outros sintomas são ocorrências comuns e não precisam de tratamento. Alimentar-se imediatamente antes de ir dormir, o que aumenta o metabolismo do corpo e a atividade cerebral, pode provocar a ocorrência de pesadelos com mais freqüência. Causas comuns: – doença com febre – morte de um ente querido (distúrbio de estresse pós-traumático) – ansiedade ou estresse – reação adversa a, ou efeito colateral de, um medicamento – suspensão recente de ingestão de uma droga, como pílulas para dormir – efeito do álcool ou consumo de álcool excessivo – abstinência alcoólica abrupta. Obs.: Este problema pode ter outras causas. A lista não menciona todas elas, nem as

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

Narcolepsia é uma condição neurológica caracterizada por episódios irresistíveis de sono e em geral distúrbio do sono. É um tipo de dissonia.

A causa da narcolepsia é o déficit do neurotransmissor denominado orexina no hipotálamo. O déficit deste neurotransmissor estimulante leva à sonolência excessiva. A orexina é também denominada de hipocretina. Sua prevalência é em torno de 0.02-0.18% na população em geral considerando E.U.A, Europa e Japão, no Brasil ainda não há um estudo de prevalência da Narcolepsia. Esta prevalência equivale a 1 caso da doença em cada 2000 pessoas.

O sintoma mais expressivo é a “preguiça” e sonolência diurna excessiva, que deixa o paciente em perigo durante a realização de tarefas comuns, como conduzir, operar certos tipos de máquinas e outras acções que exigem concentração. Isso faz com que a pessoa passe a apresentar dificuldades no trabalho, na escola e, até mesmo, em casa.

Na maioria dos casos, o problema é seguido de incompreensão familiar, de amigos e patrões. A sonolência, geralmente, é confundida com uma situação normal, o que leva a uma dificuldade de diagnóstico. É comum portadores de narcolepsia passarem a vida inteira sem se darem conta que o seu quadro é m

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

A Hipersonia ou Sonolência Excessiva, é um distúrbio onde a pessoa possui dificuldade para se manter acordada durante o dia. A quantidade ideal de sono para um indivíduo é aquela que lhe permite alcançar um nível ideal de vigilância e de bem estar físico e mental no dia seguinte. A necessidade de sono é imperativa e não pode ser eliminada, mas o sono também é um comportamento passível de modificação em função das circunstâncias exteriores. Assim como se pode tomar a decisão de comer mais ou menos, pode-se definir um tempo de sono mais longo ou mais curto. O tempo de sono varia, portanto, de uma noite para a outra e não é um valor fixo. A média de sono nos adultos é de 8 horas. No entanto alguns adultos se contentam com 6 h ou menos e isso sem prejuízos para o dia seguinte. As pessoas que costumam dormir pouco representam 2,5% da população total. Por outro lado, as pessoas que costumam dormir muito (igualmente cerca de 2,5%) só se sentem bem durante o dia após dormirem 10 horas, ou às vezes mais. A Sonolência Excessiva leva a prejuízos no desempenho escolar, profissional, afetivo e social. Causa déficits cognitivos e aumenta muito o risco para acidentes. Apesar de Privação de sono e a síndrome da Apnéia Obstrutiva do sono serem a causa em cerca de 70% dos casos na prática clínica, a sonolência excessiva têm

Posted in Artigos
0 8 de outubro de 2015

O que é insônia? Insônia é a dificuldade em iniciar e/ou manter o sono, prejudicando o bom funcionamento da mente e do corpo no dia seguinte. Estima-se que até 40% dos brasileiros sofrem ou sofreram deste mal nos últimos doze meses.

•Dificuldade em iniciar o sono; •Levantar muitas vezes durante a noite com dificuldade em voltar a dormir; •Acordar cedo demais; •Sono não restaurador.

A insônia não é definida pelo tempo que uma pessoa dorme ou gasta para cair no sono. A necessidade de sono varia de indivíduo para indivíduo. A insônia geralmente causa problemas durante o dia, tais como: cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração e irritabilidade.

Ela pode ser classificada como aguda, intermitente, e crônica. A insônia que dura desde uma noite até algumas semanas é chamada de aguda. Caso os episódios de insônia aguda ocorram de tempos em tempos, ela passa a ser intermitente. A insônia é considerada crônica se ocorre frequentemente e dura mais de um mês.

Quais as causas da insônia? A insônia é geralmente decorrente da ação de fatores estressantes (precipitantes) em um indivíduo que apresenta fatores predisponentes.

Principai

Posted in Artigos